Verbasco (Verbascum thapsus L.) – Suaviza os brônquios e todos os tecidos

As virtudes peitorais do verbasco já eram conhecidas na Grécia clássica por Hipócrates e por Dioscórides. Desde então, tem vindo a ser utilizada com êxito na fitoterapia.

As folhas têm-se utilizado como mechas de candeia e como pensos para feridas. A sua aveludada suavidade já lhe mereceu o qualificativo de “papel higiénico” silvestre.


Propriedades e Indicações:

As flores, sobretudo, e em menor quantidade as folhas, contêm mucilagem, a que devem a sua acção emoliente (suavizam os tecidos); saponinas e flavonóides, de efeito anti-inflamatório, antitússico e antiespasmódico; e diversos glicósidos e pigmentos. É diurético e sudorífico suave. O seu uso está indicado nos seguintes casos:

-Irritações das mucosas respiratórias: faringite, laringite, catarros brônquicos e asma (pela sua acção antiespasmódica). Alivia a tosse e facilita a expectoração (1,2).

 Aplicado externamente, é útil nos furúnculos, queimaduras, frieiras e hemorróidas (3,4). Pode-se aplicar tanto em compressas embebidas numa decocção de folhas e flores, como em cataplasmas feitas com as folhas fervidas em leite.


Preparação e Emprego:

Uso Interno

1-Infusão: 20-30g de flores por litro de água. Tomam-se 3 ou 4 chávenas diárias, depois de ter sido cuidadosamente filtrada com um pano fino, com o fim de eliminar os pelinhos.

2-Extrato seco: A dose habitual é de 0,5 a 1 g, 3 vezes ao dia.

 

Uso Externo

3-Compressas empapadas numa decocção de 60-80 g de folhas e flores por litro de água . Aplicam-se sobre a pele afetada.

4-Cataplasmas: Faz-se com as folhas fervidas em leite, aplicadas sobre a zona afetada.


Outros nomes: barbasco, erva-de-são-fiacre, tróculos-brancos, vela-de-nossa-senhora. Brasil: círio-do-rei. Esp.: gordolobo común, gordolobo macho macho, verbasco, candelaria, candela regia, escobizo. Fr.: bouillon blanc, molène. Ing.: mullein, Aaron’s rod, hedge-taper.

Habitat: Espalhado pelos lugares incultos e terrenos pedregosos de toda a Europa. Em Portugal encontra-se de Trás-os-Montes e Minho até ao Alentejo, embora pouco frequente. Conhecido no continente americano.

Descrição: Planta bienal da família das Escrofulárias, de caule erecto, que pode atingir 1,5 m de altura. As folhas são grandes e cobertas de abundantes pêlos lanosos. As flores são de cor amarela e nascem em grossas espigas.

Partes utilizadas: as flores e as folhas.


Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.1, de Jorge D. Pamplona Roger

Pode também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest