Monarda (Monarda didyma L.) – Reguladora do ciclo menstrual e digestiva

Esta planta tem um aroma agradável semelhante ao da hortelã, e foi muito usada nos Estados Unidos como substituto do chá. Os Índios norte-americanos, que tão integrados viviam no seu ambiente natural, incluíam uma monarda no enxoval das noivas, pelo efeito regulador desta planta sobre a menstruação.

Propriedades e Indicações:

As flores da monarda contêm diversos óleos essenciais, princípios amargos e uma antocianina (a monardeína). São estas as suas principais propriedades:

-Acalmam as dores das regras e ajudam a normalizar o ciclo menstrual (1).

-São carminativas (eliminam os gases e flatulências). As flores da monarda facilitam a digestão e acalmam as náuseas e vómitos (1).

Preparação e emprego

Uso interno

1-Infusão com uma colherada de flores (cerca de 20 g) por chávena de água, de que se bebem 2 ou 3 chávenas por dia.

Outros nomes: Esp.: monarda, té de Pennsylvania. Ing.: Oswego tea.

Habitat: Originária da América do Norte, onde se cultiva como planta ornamental. Também se cultiva para este uso na Europa Central.

Descrição: Planta da família das Labiadas, de uns 60-80 cm de altura. De caule quadrangular e folhas opostas com os bordos dentados. As flores são terminais, com pétalas bilabiadas, de cor vermelha intensa.

Partes utilizadas: as flores.

Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.2, de Jorge D. Pamplona Roger

Composto e postado por Ângela Barnabé

Pode também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest