Malva (Malva silvestris L.) – Suaviza e desinflama

Esta planta, símbolo do sossego e da doçura, já era utilizada pelos gregos há mais de dois milénios. Hipócrates recomendava-a como emoliente e laxante, propriedades que foram demonstradas e que continuam a ter aplicação hoje.


Propriedades e Indicações:

Toda a planta, e especialmente as flores e as folhas, contêm abundantes mucilagens. As flores possuem um pigmento hidrossolúvel do tipo das antocianinas.

As mucilagens conferem-lhe propriedades emolientes e laxantes. Actuam revestindo as mucosas com uma camada viscosa, protegendo-as assim dos agentes irritativos. O uso da malva é indicado nos seguintes casos:

Prisão de ventre crónica: Actua como um laxante não agressivo, inclusive em doses elevadas, que lubrifica o tracto intestinal. Recomenda-se especialmente para crianças pequenas e idosos (1).

Afecções respiratórias: Tem efeito expectorante e antitússico, pelo que se prescreve nos catarros, gripes, bronquites, tosse irritativa ou seca, e em caso de asma (1).

Afecções das mucosas e da pele: Aplicada localmente, ajuda a curar as faringites, as vaginites, as inflamações do ânus e do recto, os eczemas, a acne, os furúnculos e, em geral, todas as irritações superficiais (2).


Preparação e emprego

Uso interno

1-Infusão ou decocção de flores e/ou folhas, com 30 g por litro de água, da qual se tomam 3 ou 4 chávenas quentes por dia.

 

Uso externo

2-Infusão ou decocção: A mesma que se aplica em uso interno, mas um pouco mais concentrada, também se utiliza externamente em gargarejos, irrigações vaginais, clisteres, e compressas sobre a pele afectada.


Outros nomes: malva-maior, malva-selvagem, malvasilvestre. Esp.: malva, malva común, malva real, malva extranjera, malves, alboheza. Fr.: mauve, fromageon. Ing.: [high] mallow, cheeseflower.

Habitat: É vulgar encontrar-se à beira dos caminhos e em campos húmidos de toda a Europa. Naturalizada no continente americano, especialmente nos Estados Unidos.

Descrição: Planta bianual da família das Malváceas, de 20 a 70 cm de altura, que chama a atenção pelas suas flores de cor rosa-púrpura, com 5 pétalas.

Partes utilizadas: as flores e as folhas.


Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.2, de Jorge D. Pamplona Roger

Pode também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest