Hamamélia (Hamamelis virgiana L.) – Tonifica as veias e embeleza a pele

Os frutos desta árvore são umas cápsulas lenhosas de forma ovalada semelhantes às avelãs, que quando estão maduras estalam de forma ruidosa. Possivelmente por isso, os índios da América do Norte acreditavam que esta árvore estava enfeitiçada.

Actualmente, a hamamélia é uma das plantas mais eficazes que se conhecem para combater as afecções circulatórias.


Propriedades e Indicações:

As folhas e a casca desta árvore contêm diversos tipos de taninos, entre os quais se destacam os hamamelitaninos, assim como flavonóides e saponinas.

Possui as seguintes propriedades:

Tónico venoso: Contrai a parede das veias, activando a circulação sanguínea no seu interior. Por isso é muito útil no caso de varizes, flebites, pernas pesadas e hemorróidas (1,2).

Hemostático (detém as hemorragias): Fortalece as paredes das veias e capilares sanguíneos, efeito este semelhante ao da vitamina P (rutina). Utiliza-se nos transtornos da menopausa e nas metrorragias (hemorragias uterinas) (1,2).

Sobre a pele: Activa a circulação da pele, e tem efeito cicatrizante e adstringente. Utiliza-se em dermatites, eczemas, pele seca e rugas (4). Faz parte de numerosos produtos de beleza.

Sedativo ocular: A infusão, ou a água destilada de hamamélia (preparação farmacêutica), usam-se como colírio para lavar e relaxar os olhos (3). Combatem a conjuntivite produzida pelo pó, o fumo, a contaminação e a acção irritante da água do mar ou das piscinas. Também se tornam úteis para aliviar o cansaço dos olhos provocado por um trabalho que requeira muita atenção visual, como por exemplo a condução de automóveis ou o trabalho em frente de um computador.


Preparação e Emprego

Uso Interno

1-Extrato seco: A dose normal é de 1-2 g, repartidos em 3 doses diárias.

2-Infusão: 30-40 g de folhas e/ou casca por litro de água. Tomar duas chávenas diárias.

 

Uso externo

3-Lavagens Oculares: Emprega-se a mesma infusão que para o uso interno, deixando-a ferver alguns minutos, e muito bem filtrada, para que não fique nenhuma impureza; ou então a água destilada de hamamélia.

4-Compressas com a infusão: aplicam-se sobre a zona da pele afetada.


Outros nomes: hamamélia-da-virgínia, aveleira-de-bruxo, aveleira-da-feiticeira. Brasil: hamamélis, amieiro-mosqueado. Esp.: hamamelis, avellano de bruja. Fr.: hamamélis  [de Virginie]. Ing.: witch hazel.

Habitat: Originária da costa ocidental dos Estados Unidos e do Canadá. Cultiva-se na Europa como planta ornamental.

Descrição: Árvore da família das Hamamélidáceas, que pode atingir até 5 m de altura. Tem folhas alternas e ovaladas e flores com 4 pétalas amarelas em forma de lingueta.

Partes utilizadas: as folhas e a casca.


Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.1, de Jorge D. Pamplona Roger

Pin It on Pinterest