Erva-cidreira (Melissa officinalis L.) – Equilibra o sistema nervoso

Já dizia Avicena, o grande médico árabe do século XI, que a melissa tem a admirável propriedade de alegrar e confortar o coração”.

Desde os começos do século XVII, os monges carmelitas descalços preparam com esta planta a famosa “água-dos-carmelitas”, que foi um remédio muito popular contra os desmaios, síncopes e crises de nervos.


Propriedades e Indicações:

As folhas e as flores contêm cerca de 0,25% de óleo essencial, rico nos aldeídos citral e citronelal, aos quais deve a sua acção antiespasmódica, sedativa, carminativa, digestiva e anti-séptica. É útil nos seguintes casos:

Problemas nervosos (1,2): excitação, ansiedade, cefaleia devida a tensão (dores de cabeça de origem nervosa).

Stress e depressão (1,2): É muito indicada nos casos de stress e depressão nervosa, graças ao seu efeito sedativo suave e equilibrador do sistema nervoso.

Insónia (1,2): Tomada à noite, ajuda a vencê-la.

Dores menstruais (1,2): Desde há séculos, é recomendada para aliviar estas dores.

-Também pode ser de utilidade em caso de palpitações, espasmos e cólicas abdominais, flatulência, enjoos e vómitos (1,2).

-Externamente, é anti-séptica, antifúngica (contra os fungos da pele), e antivírica (3,4,5), de acção demonstrada contra os vírus do herpes e os mixovírus do grupo 2.


Preparação e emprego

Uso interno

1-lnfusão: 20-30 g de planta por litro de água. Tomam-se 3 ou 4 chávenas por dia.

2-Extracto seco: É costume administrar-se 0,5 g, 3 vezes por dia.

 

Uso externo

3- Compressas: Aplicam-se com uma infusão preparada à razão de 30-50 g de planta por litro de água.

4-Banhos: Esta mesma infusão adicionada à água do banho (2 ou 3 litros por banheira).

5-Fricções: Aplicam-se com a essência diluída em álcool (álcool-de-melissa).


Outros nomes: melissa, citronela-menor, limonete, chá-de-frança. Esp.: melisa, toronjil, cedrón, abejera. Fr.: mélisse, citronelle. Ing.: [sweet] balm, melissa.

Habitat: Originária dos países mediterrâneos, mas cultivada em toda a Europa e regiões temperadas da América.

Descrição: Planta vivaz da família das Labiadas, que atinge de 40 a 70 cm de altura. Tem folhas dentadas e muito rugosas, que exalam um forle cheiro a limão.

Partes utilizadas: as folhas e as flores.


Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.1, de Jorge D. Pamplona Roger

Pin It on Pinterest

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar no nosso site consente a utilização dos mesmos. Saiba mais sobre os cookies aqui

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close