Erva-cidreira (Melissa officinalis L.) – Equilibra o sistema nervoso

Já dizia Avicena, o grande médico árabe do século XI, que a melissa tem a admirável propriedade de alegrar e confortar o coração”.

Desde os começos do século XVII, os monges carmelitas descalços preparam com esta planta a famosa “água-dos-carmelitas”, que foi um remédio muito popular contra os desmaios, síncopes e crises de nervos.


Propriedades e Indicações:

As folhas e as flores contêm cerca de 0,25% de óleo essencial, rico nos aldeídos citral e citronelal, aos quais deve a sua acção antiespasmódica, sedativa, carminativa, digestiva e anti-séptica. É útil nos seguintes casos:

Problemas nervosos (1,2): excitação, ansiedade, cefaleia devida a tensão (dores de cabeça de origem nervosa).

Stress e depressão (1,2): É muito indicada nos casos de stress e depressão nervosa, graças ao seu efeito sedativo suave e equilibrador do sistema nervoso.

Insónia (1,2): Tomada à noite, ajuda a vencê-la.

Dores menstruais (1,2): Desde há séculos, é recomendada para aliviar estas dores.

-Também pode ser de utilidade em caso de palpitações, espasmos e cólicas abdominais, flatulência, enjoos e vómitos (1,2).

-Externamente, é anti-séptica, antifúngica (contra os fungos da pele), e antivírica (3,4,5), de acção demonstrada contra os vírus do herpes e os mixovírus do grupo 2.


Preparação e emprego

Uso interno

1-lnfusão: 20-30 g de planta por litro de água. Tomam-se 3 ou 4 chávenas por dia.

2-Extracto seco: É costume administrar-se 0,5 g, 3 vezes por dia.

 

Uso externo

3- Compressas: Aplicam-se com uma infusão preparada à razão de 30-50 g de planta por litro de água.

4-Banhos: Esta mesma infusão adicionada à água do banho (2 ou 3 litros por banheira).

5-Fricções: Aplicam-se com a essência diluída em álcool (álcool-de-melissa).


Outros nomes: melissa, citronela-menor, limonete, chá-de-frança. Esp.: melisa, toronjil, cedrón, abejera. Fr.: mélisse, citronelle. Ing.: [sweet] balm, melissa.

Habitat: Originária dos países mediterrâneos, mas cultivada em toda a Europa e regiões temperadas da América.

Descrição: Planta vivaz da família das Labiadas, que atinge de 40 a 70 cm de altura. Tem folhas dentadas e muito rugosas, que exalam um forle cheiro a limão.

Partes utilizadas: as folhas e as flores.


Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.1, de Jorge D. Pamplona Roger

Pin It on Pinterest