Aspérula-odorífera

Aspérula-odorífera (Asperula odorata L.) – Uma planta eficiente mas pouco utilizada

Nos países germânicos, há muitos séculos que se fabrica com ela o Maiwein (vinho de Maio), bebida alcoólica obtida por maceração das aspérulas em vinho branco. Felizmente, o seu uso é cada vez menor , pois, quando se toma com certa regularidade, provoca violentas dores de cabeça, perda de memória e transtornos do sistema nervoso.

Propriedades e Indicações:

O seu principio ativo é o asperulósido, um glicósido que se transforma em cumarina quando a planta se seca. São muitas as propriedades atribuídas à aspérula:

Antiespasmódica: Facilita a digestão das pessoas nervosas. Combate os espamos do estômago e do intestino (1). É este o seu efeito mais importante.

Sedativa: e soporífera (indutora do sono) em doses altas (1).

Anticoagulante e fluidificante do sangue (1).

Diurética e anti-séptica urinária, pelo que o seu uso também é indicado no caso de infeção urinária (pielonefrite e cistite), assim como de litíase (pedras nos rins) (1).

Anti-inflamatória ocular: Aplica-se em caso de blefarite (inflamação das pálpebras) e conjuntivite (2).

Preparação e Emprego

Uso interno

1-Infusão: 40-50 gramas de planta seca por litro de água, de que se ingerem 2 ou 3 chávenas por dia.

Uso externo

2-Lavagens oculares: Fazem-se com uma decocção de 50g de planta por litro de água. Deve ferver durante pelo menos 5 minutos, para que fique esterilizada antes de se aplicar aos olhos.

Outros nomes: Esp.: aspérula olorosa, aspérula, aperila [de los bosques], hepática estrelada, hierba de las siete sangrias, reina de los bosques. Fr.: aspérule [odorante], reine des bois. Ing.: [sweet] woodruff.

Habitat: Vive nos bosques frescos e faiais da zona temperada da Europa. Cultivada nos Estados Unidos e noutros países da América.

Descrição: Planta vivaz da família das Rubiáceas, que atinge 20-30cm de altura. As suas folhas, que nascem em grupos de 6 ou 8, têm forma lanceolada e uma superfície áspera, tal como o seu nome indica. As flores são brancas.

Partes utilizadas: toda a planta, salvo a raiz.

Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.1, de Jorge D. Pamplona Roger

Composto e postado por Ângela Barnabé

Pode também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest