Aliária (Alliaria officinalis Andrz) – Diurética e anti-séptica

Esta planta tem um aroma muito semelhante ao do alho, e partilha com ele algumas das suas nobres virtudes. Recomenda-se utilizar a planta fresca, pouco depois de ter sido colhida, pois perde propriedades quando seca. Há quem acrescente à salada os seus brotos tenros da Primavera, o que lhe dá um sabor estimulante.


Propriedades e Indicações:

Toda a planta contém glicósidos sulfurados semelhantes aos do alho,  além de sinigrina (glicósido presente também na mostarda) e óleos essenciais.

Tem propriedades diuréticas, estimulantes e anti-sépticas. É útil nos seguintes casos:

-Astenia e fadiga primaveris. Muito apropriada para fazer uma cura depurativa. Recomendada especialmente aos obesos, gotosos, artríticos e hipertensos (1).

-Feridas renitentes e úlceras da pele. Depois de lavadas com sumo fresco de aliária (2), cicatrizam mais rapidamente, graças à acção revitalizante e desinfectante da planta.

Depois de se lavar a ferida, para reforçar o efeito cicatrizante, pode-se colocar sobre ela uma compressa ou penso de algodão embebido no mesmo líquido (água com sumo fresco de aliária) (3).


Preparação e emprego

Uso interno

1-Sumo fresco: A melhor forma de aproveitar ao máximo as suas virtudes é utilizar o sumo fresco da planta. Para isso tritura-se num almofariz e espreme-se num pano de algodão ou, de maneira mais rápida, usando um aparelho de fazer sumos. Tomar duas colheradas de sumo depois de cada refeição.

 

Uso externo

2-Lavagens: As feridas e úlceras da pele lavam-se com água fervida, a que se acrescentam duas colheradas de sumo fresco por cada copo.

3- Compressas: depois de lavada a ferida, coloca-se-lhe em cima um pano de algodão embebido nessa mesma água com sumo fresco.


Outros nomes : erva- alheira, erva-dos-alhos. Esp.: Aliaria, hiérba del ajo. Fr.: alliaire officinale. Ing.: hedge garlic.

Habitat: Frequente em regiões montanhosas e frias da Europa. Também se encontra no continente americano.

Descrição: Planta herbácea de 30 a 90 cm de altura, da família das Crucíferas. O seu aspecto é semelhante ao da mostarda. As flores são brancas e agrupam-se num cacho terminal.

Partes utilizadas: A planta inteira fresca, sem a raiz.


Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.2, de Jorge D. Pamplona Roger

Pin It on Pinterest

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar no nosso site consente a utilização dos mesmos. Saiba mais sobre os cookies aqui

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close