Alga-Perlada (Chondrus crispus Lyngb.) – Um poderoso emoliente

Esta alga começou a ser usada na Irlanda em meados do século passado e, desde essa altura, têm aumentado as suas aplicações medicinais. O talo é de consistência cartilaginosa (Chondrus= cartilagem, em latim), devido à grande quantidade de mucilagem que contém.


Propriedades e Indicações:

Além de 80% de mucilagem, o talo contém iodo, provitamina D e sais minerais. O seu princípio activo mais importante é a mucilagem, que lhe confere propriedades emolientes, expectorantes e laxantes.

O seu uso é indicado nos casos de bronquite e catarros, pois facilita a expectoração, alivia a tosse e desinflama as vias respiratórias. Indicado também em caso de gastrite e de inflamação intestinal por colite ou prisão de ventre crónica (1). Usa-se abundantemente na indústria alimentar pelo seu efeito gelatinizante.


Preparação e emprego

Uso interno

1-Decocção de 10 g de alga por litro de água. Faz-se ferver durante 5 minutos. Bebem-se dois ou três copos por dia.


Outros nomes: botelho-crespo, musgo-branco, musgo-da-irlanda, carragaheen. Esp.: musgo de Irlanda, carragen, líquen de mar. Fr.: carragaheen. Ing.: Irish moss.

Habitat: Vive nas rochas submarinas do Atlântico Europeu, desde a Irlanda até ao Sul da península Ibérica.

Descrição: Apesar de também ser conhecida como musgo, trata-se botanicamente de uma alga vermelha (rodófita) da família das Gigartináceas, cujo talo mede de 5 a 15 cm de altura. A cor varia do vermelho ao castanho escuro, quando fresca, até ao esbranquiçado, depois de seca.

Partes utilizadas: o talo (toda a alga).


Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.1, de Jorge D. Pamplona Roger

Pode também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest