problemas na bexiga

Apego às complicações do passado, frustração e vitimismo

 Quando um desejo ardente não for realizado, surge a frustração. A pessoa frustrada rebela-se contra si mesma, definindo-se como incapacitada. Baseada nos insucessos do passado, ela pensa que jamais alcançará os seus objetivos, mergulhando num estado de derrotismo que consome a sua capacidade realizadora e potencial criativo. O apego às confusões vivenciadas no relacionamento figura entre as principais causas metafísicas das doenças que afetam a bexiga. Mesmo sentindo-se mal com as lembranças dos fatos maus, vivenciados nas relações afetivas, as pessoas resistem em desprender-se desses fatores nocivos ao relacionamento, comprometendo a harmonia interior, consequentemente, criando conflitos na convivência presente.

De acordo com essa atitude, pode-se dizer que o principal causador da sua infelicidade presente não são exatamente as experiências más vivenciadas; elas apenas desencadearam uma condição interna deplorável. O fato da pessoa remoer os sofrimentos do passado é o que a faz infeliz. Não adianta sentir-se vítima e injustiçada pelos tormentos vividos quando, na verdade, a pessoa se tornou vítima do seu próprio apego aos fatos maus que fizeram parte da sua trajetória de vida.

Portanto, para conquistar a felicidade e recuperar a saúde da bexiga é preciso sair dessa atmosfera de sofrimento que a pessoa carrega no seu “coração”; integrar-se com os fatores agradáveis da atualidade. Essa renovação interior é imprescindível para alcançar a sucesso no amor e a realização pessoal na vida.

Fonte: Metafísica da Saúde vol. 2 Sistemas Circulatório, Urinário e Reprodutor (Adaptado)

Composto e postado por Ângela Barnabé

Pode também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest