Comer regularmente sopas nutritivas de vegetais pode fazer mais do que ajudar a normalizar a pressão arterial e prevenir doenças de coração. Também pode ajudar a prevenir o cancro, a obesidade, a diabetes e a prisão de ventre. A sopa de vegetais é tão boa para a saúde que já não lhe chamo minestrone, mas sim “medistrone”. Que deve pôr na sua “Sopa medistrone”? O leitor pode usar praticamente qualquer vegetal, especialmente os mencionados neste capítulo. Também há várias ervas que ajudam a controlar a pressão arterial, mas o leitor não tem de as deitar na sopa. Em alternativa, com elas pode fazer vários chás muito agradáveis.

Aipo (Apium graveolens)

O aipo há muito que se recomenda na medicina tradicional chinesa para baixar a pressão arterial e isto está apoiado por provas obtidas em experiências. Num estudo realizado, a pressão arterial baixou significativamente em animais de laboratório aos quais se injectou extracto de aipo. Entre os humanos, comer qualquer coisa como quatro talos de aipo revelou o mesmo efeito.

Alho (Allium sativum)

Esta planta mágica não só ajuda a normalizou a pressão arterial mas também reduz o colesterol. Num rigoroso estudo científico a pessoas com pressão arterial elevada administrou-se-lhes cerca de um dente de alho por dia, durante doze semanas. Depois disto apresentaram uma diminuição significativa da pressão arterial diastólica e dos níveis de colesterol. «Agora já sabemos que o alho pode reduzir a hipertensão, mesmo com quantidades tão pequenas como 10 g por semana”, diz o Dr. Varro Tyler, decano e professor emérito de Farmacognose (os estudos farmacêuticos dos produtos naturais) da Universidade Purdue, em West Lafayette, Indiana. 15 g de alho por semana dá mais ou menos um dente de alho por dia. Se cozinha com alho e o usa nas saladas, é facílimo obter esta quantidade. Se o leitor ainda não adquiriu o gosto pelo alho, pode sempre tomá-lo em cápsulas. Com tantos benefícios associados a esta planta, recomendar-lhe-ia que descobrisse muitas formas de desfrutar dele nas comidas.

Pilriteiro (Crataegus, várias espécies)

O extracto de pilriteiro pode dilatar os vasos sanguíneos, especialmente as artérias coronárias, de acordo com uma informação publicada na Lawrence Review of Natural Products, um boletim informativo respeitado. O pilriteiro usa-se há séculos como tónico cardíaco. Se pretender experimentar este remédio poderoso para o coração, consulte o seu médico. Pode experimentar um chá com uma colherzinha de erva seca por chávena de água a ferver, tomando até duas chávenas por dia.

Kudzu” (Pueraria lobata)

Estudos chineses sugerem que esta trepadeira ajuda a normalizar a pressão arterial. Num estudo realizado, deu-se a beber diariamente a cinquenta e duas pessoas um chá preparado com cerca de oito colherzinhas de raiz de kudzu durante um período de duas a oito semanas. Em dezassete destas pessoas, a pressão arterial baixou significativamente. As trinta restantes revelaram algum benefício. O kudzu contém uma substância química (puerarina) que baixou a pressão arterial em quinze por cento em animais de laboratório. Com cem vezes a actividade antioxidante da vitamina E, a puerarina também ajuda a prevenir as doenças de coração e o cancro. (Os antioxidantes são substâncias que neutralizam os danos causados às células pelas moléculas de oxigénio conhecidas por radicais livres.)

Cebola (Allium cepa)

Num estudo realizado, a ingestão diária de duas a três colheres de óleo essencial de cebola fez baixar a pressão arterial em sessenta e sete por cento dos participantes com hipertensão moderada. Os seus níveis sistólicos baixaram em média vinte e cinco pontos e as leituras diastólicas baixaram quinze pontos. A má notícia é que o leitor não consegue este óleo e não conseguirá comer cebola suficiente para conseguir este efeito. No meu caso, por exemplo, teria de ingerir três vezes o meu peso em cebolas. Não sei como é no seu caso, mas para mim isto seria um pouco difícil. Embora me encante, não gosto assim tanto de cebola. Mas penso realmente que a cebola tem muito a oferecer e que, definitivamente, o leitor deveria acrescentar mais cebola à dieta para o ajudar a baixar a pressão arterial.

Tomateiro ( Lycopersicon lycopersicum)

Uma minestrone  típica a leva uma base de tomate. Isto é perfeito para “Sopa medistrone” porque o tomate é rico em gama-aminoácidos butíricos (GABA, segundo a sigla em inglês), um composto que ajuda a baixar a pressão arterial. De acordo com a minha base de dados, o tomate também contém seis outros compostos que fazem o mesmo efeito.

Couve/Brócolos (Brassica oleracea)

Este vegetal tem pelo menos seis substâncias químicas que reduzem a pressão arterial.

Cenoura (Daucus carota)

De acordo com a minha base de dados, a cenoura contém oito compostos que baixam a pressão arterial.

Beldroega (Portulaca oleracea) e outros alimentos contendo magnésio*

A deficiência em magnésio tem sido relacionada com a pressão arterial elevada. Muitos americanos apresentam deficiência em magnésio e não o sabem. Um inquérito da Gallup realizado em 1994 indicou que setenta e dois por cento das pessoas inquiridas manifestavam uma inadequada absorção de magnésio. Para fornecer magnésio ao organismo, vire-se para as verduras, legumes e cereais integrais. A beldroega, as sementes de papoila e o feijão verde são as melhores fontes dietéticas, de acordo com a minha base de dados. Os nutricionistas sugerem que um suplemento diário de 400 mg de magnésio também pode ajudar, mas eu geralmente recomendo nutrientes através dos alimentos.

 Açafrão (Crocus sativus)

Esta planta cara contém uma substância química chamada crocetina que baixa a pressão arterial. Autoridades na matéria especulam que a baixa incidência de enfermidades do coração em Espanha se deve ao elevado consumo nacional de açafrão. O leitor pode usar o açafrão na comida ou fazer um chá.

Valeriana (Valeriana officinalis )

Anteriormente, mencionei neste capítulo que o gama-aminoácido butírico ajuda a controlar a pressão arterial. Bem, pois esta planta valeriana contém uma substância química chamada ácido valeriano que inibe as enzimas que interferem com o GABA. De maneira que, ingerindo algo que contenha ácido valeriano, garante-lhe efectivamente níveis mais altos de GABA e, portanto, uma pressão arterial mais baixa. A valeriana é também um tranquilizante que ajuda a reduzir a pressão arterial.

Saiba mais sobre a suplementação do magnésio aqui.

 

Fonte: Farmácia Verde, de James A. Duke (adaptado)

Composto e postado por Ângela Barnabé

 

Pode também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest