O uso dos óleos de ervas contra a dor de dentes não é novo para a odontologia científica. Já em 1946, M. A. Lesser publicou um artigo na revista Drug and Cosmetic Industry chamado “Preparations for Toothache”. Afirmou que os óleos de essências de ervas “são os ingredientes ativos dos preparados para a dor de dentes. Destes, o óleo de cravo-da-índia = o eugenol são sem dúvida os mais importantes…”

Cravo-da-índia (Zyzygium aromaticum)

A Comissão E. Alemã da Alemanha, o grupo de peritos em medicina natural que faz recomendações sobre plantas medicinais aos homólogos alemães da Direcção de Alimentação e Fármacos dos Estados Unidos (FDA, segundo a sigla em inglês), recomenda o óleo de cravo-da-índia como anestésico local e anti-séptico para as dores de dentes. Inclusive, a comissão científica que informa a FDA comentou que o óleo de cravo-da-índia era o único ingrediente dos doze que comummente se encontram nos preparados para a dor de dentes que era “seguro e eficaz para se usar transitoriamente num dente com dores palpitantes”.

O leitor pode comprar preparados de óleo de cravo-da-índia para adormecer a dor de dentes sem receita médica. O óleo de cravo-da-índia coloca-se directamente no dente, não se ingere.

Gengibre (Zingiber officinale)

Uma compressa feita com esta especiaria picante parece ajudar a aliviar a dor de dentes. Pela minha parte, acrescentaria mais picante a essa compressa com o pimentão-de-caiena. Tanto o gengibre como o pimentão-de-caiena parecem trabalhar da mesma maneira que os antigos emplastros de mostarda. Estes actuam como anti-irritação, o que significa que a irritação superficial do gengibre e do pimentão-de-caiena ajuda a diminuir a dor de dentes, que é mais profunda. Para preparar uma compressa para os dentes, misture a especiaria ou especiarias em pó com água suficiente para formar uma pasta pegajosa. Molhe nela uma bolinha de algodão e esprema-a. Aplique o algodão directamente no dente, sem permitir que toque na gengiva. Se não consegue aguentar o picante, enxague a boca e experimente outro remédio.

Pimentão-de-caiena (Capsicum, várias espécies)

Em 1992, enquanto o mundo celebrava a viagem de Colombo, eu celebrei a introdução do pimentão-de-caiena noutros países fora da América. Os índios Caribes ensinaram este condimento a Colombo. A capsaicina, o ingrediente picante do pimentão-de-caiena, arde durante um momento quando se aplica sobre a pele mas reduz a acção da substância P, a substância química do organismo responsável pela transmissão da dor. Acresce que o pimentão-de-caiena está bem dotado de salicilatos, as substâncias químicas semelhantes à aspirina que podem aliviar a dor. Não é de estranhar que esta erva seja remédio tradicional para a dor de dentes. Para utilizar o pimentão-de-caiena numa dor de dentes, use a técnica da compressa de algodão que se descreveu acima para o gengibre.

Freixo-espinhoso (Zanthoxylum americanum)

Esta planta deve o seu nome a ser um antigo remédio tradicional para a dor de dentes. O ervanário tradicional do Alabama, o falecido Tommie Bass, recomendou-a insistentemente até morrer em 1996. Sugeria que se mastigasse a casca ou se preparasse um chá com a casca ou as bagas. Eu sei que as folhas têm propriedades anestésicas porque já as masquei. Pode ser um pouco difícil encontrar esta planta, mas talvez o leitor consiga adquirir a erva seca numa loja de plantas medicinais. O seu nome em inglês é toothache tree (árvore-da-dor-de-dentes).

Salgueiro (Salix, várias espécies)

Para as minhas dores de dentes, recorri às vezes ao mascar de um pedaço de casca de salgueiro e depois colocá-lo dentro do dente dorido para aliviar transitoriamente a dor. A casca de salgueiro contém salicina, uma substância química aparentada com a aspirina que tem um considerável poder calmante. Para eliminar a dor. o leitor também pode tomar um chá preparado com esta planta, ou tomar uma tintura. (Todavia, se é alérgico à aspirina, provavelmente não deve usar ervas semelhantes à aspirina.)

Ruibarbo (Rheum officinale)

A raiz de ruibarbo usa-se na China contra a dor de dentes; ali chamam-lhe da-huang. Os chineses preparam um remédio para a dor de dentes ralando a raiz e depois deixando-a em infusão em álcool para produzir uma solução. Depois, usando uma bola de algodão, aplicam a tintura directamente no dente dorido durante cinco minutos. Eu experimentaria isto se não conseguisse encontrar as outras ervas melhores que mencionei anteriormente. O ruibarbo contém pelo menos seis substâncias químicas calmantes da dor.

Sésamo/Gergelim (Sesamum indicum)

O farmacognosista (farmacêutico de produtos naturais) Dr. Albet kung aconselha-nos este remédio tradicional chinês do século IV para a dor de dentes: ferva uma parte de sementes de gergelim em duas partes de água até que apenas fique metade do líquido. Diz-se que é maravilhoso para a dor de dentes e para a enfermidade das gengivas aplicar no dente a decocção (cozimento) resultante. Existe uma boa razão para acreditar que este tratamento pode resultar, dado que o gergelim contém pelo menos sete compostos que aliviam a dor.

Fonte: Farmácia Verde, de James A. Duke (adaptado)

Composto e postado por Ângela Barnabé

 

Pode também gostar de:

Holler Box

Pin It on Pinterest