Hipofaé (Hippophae rhamnoides L.) – Reconstituinte rico em vitamina C

Durante a Idade Antiga, pensava-se que este arbusto era tóxico para os cavalos, de onde lhe vem o nome latino de Hippophae (mata cavalos).

Sabemos hoje que, não só é isento de qualquer toxicidade, mas é também uma das plantas que se conhecem com maior concentração de vitamina C.

Propriedades e Indicações: As bagas contêm ácidos orgânicos, glicósidos flavónicos, caroteno (provitamina A), vitaminas do grupo B, e sobretudo vitamina C (cerca de 600 mg por 100 g; dez vezes mais que o limão). As suas propriedades são:

-Antiescorbútico, tonificante e imunoestimulante, devido ao seu conteúdo em vitaminas (especialmente a C). É indicado em casos de infecções repetidas (diminuição de defesas), gripe, esgotamento físico, alimentação deficitária e, em geral, sempre que se deseje aumentar o tono vital do organismo (1,2).

-Cardiotónico suave e activador do aparelho circulatório, devido ao seu conteúdo em glicósidos flavónicos (1,2). Costuma utilizar-se como complemento dos tratamentos digitálicos.

-Ligeiramente diurético e aperitivo (1,2).


Preparação e emprego

Uso interno

1-Bagas: Os frutos do hipofaé podem-se comer bem maduros (três punhados por dia), embora tenham um sabor um tanto ácido.

2-Xarope: Ferve-se o sumo das bagas bem maduras durante 15 minutos, acrescentando-se depois metade do seu peso em açúcar. Conserva-se bem tapado num recipiente de vidro. Tomam-se 3 colheradas diárias.


Outros nomes: Esp.: espino amarillo, espino falso. Fr.: argousier, épine marante. Ing.: sea buckthorn.

Habitat: Disseminado pelas margens de rios e terrenos arenosos de toda a Europa, mas difícil de encontrar em Portugal. Naturalizado no continente americano.

Descrição: Arbusto espinhoso de 1 a 3 m de altura, da família das Eleagnáceas. As suas folhas são caducas, estreitas e lanceoladas. As flores são unissexuais (é uma planta dióica), pequenas e de cor verde. O fruto é uma baga de cor amarela ou alaranjada.

Partes utilizadas: os frutos (bagas).


Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.2, de Jorge D. Pamplona Roger

Pin It on Pinterest

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar no nosso site consente a utilização dos mesmos. Saiba mais sobre os cookies aqui

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close