Melissa-bastarda (Melittis melissophylum L.) – Depurativa e vulnerária

Ao contrário da melissa ou erva-cidreira (Melissa officinalis L.), a melissa-bastarda não oferece um aroma tão agradável. A bastarda caracteriza-se pelas flores que nascem quase sempre duas a duas, são maiores e mais vistosas, e geralmente cor-de-rosa. Também diferem na sua composição e propriedades.


Propriedades e Indicações:

Toda a planta contém uma cumarina que lhe confere propriedades diuréticas e depurativas, ligeiramente sedantes, emenagogas, e, aplicada externamente, vulnerárias (cicatriza as feridas e cura as contusões).

Nos países do centro da Europa usa-se a melissa-bastarda sobretudo como depurativa nas curas de Primavera (1).

Além disso, facilita a menstruação e acalma as dores que a acompanham em caso de dismenorreia (1) embora não tão eficazmente como a erva-cidreira.

Como vulnerária, usa-se em aplicação externa para curar feridas (2,3), que ajuda a cicatrizar, e para aliviar a dor e a inflamação causadas por contusões e entorses (2).


Preparação e emprego

Uso interno

1-lnfusão com 20-30 g por litro de água, de que se tomam 3 chávenas por dia. Pode-se adoçar com mel.

 

Uso externo

2-Lavagem das feridas com uma infusão mais concentrada do que a preparada para uso interno (até 60 g por litro).

3-Compressas empapadas na infusão concentrada (até 60 g por litro). Aplicam-se sobre a zona afectada.


Outros nomes: betónica-bastarda. Esp.: toronjil silvestre, toronjil de monte, melisa silvestre, melisa bastarda. Fr.: mélitte à feuilles de mélisse, mélisse bâtarde, mélisse des bois. lng.: wild balm.

Habitat: Bosques de carvalhos ou de faias e terrenos ermos da Europa Central e Meridional. Em Portugal é frequente na região montanhosa do Norte e Centro do país.

Descrição: Planta vivaz de caule erecto, da família das Labiadas, que atinge até 50 cm de altura. As folhas têm os bordos dentados e as nervuras muito marcadas. As flores são cor-de-rosa ou brancas.

Partes utilizadas: A planta inteira, excepto a raiz.


Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.2, de Jorge D. Pamplona Roger