Calaguala

Calaguala (Polypodium calaguala Ruiz) – Depura o sangue e limpa a pele

Este feto, próprio do continente americano. Já era muito apreciado pelos Maias do México antes da chegada dos primeiros espanhóis. Desde o século XVII que é usado na Europa, onde se lhe atribuíram muitas supostas virtudes medicinais, entre outras a de curar a sífilis. Hoje conhecemos as suas verdadeiras propriedades.

Propriedades e Indicações:

Os empregos mais importantes do rizoma e da raiz da calaguala são:

Sudorífico: Aumenta a produção de suor (1).

Diurético uricosúrico: Favorece a eliminação de ácido úrico (1).

Depurativo (1).

Estimulante e regulador da imunidade celular (defesas). A sua aplicação mais importante são as erupções da pele e as doenças auto-imunes (artrite reumatóide, colagenose, psoríase, dermatose, etc.) (1). Estão actualmente a desenvolver-se interessantes investigações a este respeito.

Preparação e emprego

Uso interno

1-Decocção, à base de 30 ou 40 g de rizoma e raiz triturados por litro de água. Ferver durante 10 minutos e tomar 2 ou 3 chávenas por dia

Outros nomes: Esp.: calaguala, hierba del lagarto, polipodio, vilcún.

Habitat: Comum nas Américas Central e do Sul. Não aparece na Europa. Cresce nos lugares húmidos e sombrios, especialmente como parasita sobre o tronco de algumas árvores.

Descrição: Feto da família das Polipodiáceas, de folhas ovais e coriáceas. O rizoma (conjunto de caules subterrâneos) é grosso e coberto de escamas amareladas ou avermelhadas.

Partes utilizadas: o rizoma e a raiz.

Fonte: A Saúde pelas Plantas Medicinais, Vol.2, de Jorge D. Pamplona Roger

Composto e postado por Ângela Barnabé

 

Pode também gostar de:

    None Found

Holler Box

Pin It on Pinterest