artérias

As artérias são responsáveis pela circulação do sangue oxigenado. O oxigénio é uma substância contida no ar inspirado, que passa para a corrente sanguínea, sendo transportado pelas artérias para os tecidos do corpo.

Metafisicamente, as artérias representam a movimentação dos conteúdos externos no interior do nosso ser. É a maneira como lidamos com aquilo que aprendemos com os outros, as crenças e valores adotados durante a vida.

É indispensável absorver elementos externos; eles servem de referências que norteiam nosso fluxo pela vida. A consciência da realidade favorece a nossa interação com o ambiente. Para que se tenha uma boa convivência, é necessário saber quem são as pessoas que nos rodeiam. Somente assim seremos bem-sucedidos nas relações interpessoais. Para a convivência harmoniosa com o social, é preciso conhecer as normas da sociedade, respeitá-las, sem sufocar nossas necessidades.

A elaboração do que aprendemos no mundo e a adaptação do indivíduo à sociedade não requerem que ele se anule. Ordem e disciplina não significam castração, mas sim, o bom desempenho dos potenciais e a orientação adequada do fluxo do ser pela vida. Já aqueles que reprimem os seus impulsos e negam as suas vontades para se moldar à sociedade e agradar aos outros frustram-se como pessoa.

Metafisicamente, essa atitude interior é causadora dos problemas arteriais. O mesmo ocorre com aqueles que se rebelam contra os valores sociais: não apenas se negam a compactuar com a sociedade, mas também procuram sabotar o meio em que vivem.

Geralmente uma pessoa fica rebelde porque elabora mal os conteúdos externos. A rebeldia representa fraqueza interior mediante o que se aprende ou vivência. Uma pessoa interiormente consistente administra melhor as situações adversas.

Mas, por falta de segurança e má interpretação, a pessoa fica rebelde, passando a agir de forma catastrófica. À medida que rompe com o meio, toma-se difícil ser bem-sucedida na sociedade e realizada interiormente.

Fonte: Metafísica da Saúde vol. 2 Sistemas Circulatório, Urinário e Reprodutor (Adaptado)

Composto e postado por Ângela Barnabé

Pin It on Pinterest

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar no nosso site consente a utilização dos mesmos. Saiba mais sobre os cookies aqui

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close